Efémera é a Vida

A vida é efémera…

Vamos transitando de estado em estado. Umas vezes mais engarrafado que outras, mas o movimento é sempre crescente.

A ideia de que caminhamos todos os dias mais uns passos para a morte não é totalmente falsa, mas é tremendamente desoladora. Como é que adicionando dias, experiências ou momentos que dão sentido à nossa vida podemos pensar que estamos cada vez mais perto da derradeira hora?

Para mim, que tento ser optimista na forma como olho a minha estadia aqui, não vejo que seja possível morrer-se por viver…

Morre quem se arrasta sem levantar os pés nesta perfeita dança. Morre quem nunca soube o prazer e o privilégio que é sentir-se vivo.

Até os que partem deste plano só morrem se nunca viveram no coração de alguém. Só morre quem nada fez para ser recordado, quem nada fez para que se lhe sentisse falta. Até os odiados são lembrados, sem saudade é um facto. Mas são-no, porque fizeram algo que teve impacto da vida de alguém.
Quem vive verdadeira e genuinamente sem medo não morre, nunca!

Género: 

Comentários

Por um lado, podemos pensar que morrer não existe, pois nós estamos todos mortos. Por outro podemos pensar isto é só um sonho, ou uma passagem. A vida é efémera mesmo por isso, por estar tão ligada à morte, daí termos que a celebrar. Isto que vivemos hoje em dia não é a vida, é apenas morte. O seu último parágrafo já foi um overthinking, não concordo com nada. Primeira parte do texto muito bonita no entanto, parabéns.

grata pelo comentário! :)