O Papel

No papel novo e dobrado que finge ser velho e enrugado...

Regurgitam letras soltas que tropeçam desajeitadamente em frases feitas e ocas

No papel novo e dobrado que finge ser velho e enrugado...

Há coisas que acontecem na sombra de histórias soltas

No papel novo e dobrado que finge ser velho e enrugado...

Existem Palavras,

rebeldes, caóticas, assustadas, escondidas pedaços de vidas roubadas que de tão rasuradas e riscadas

Não sentem o que dizem... Nem dizem o que sentem !

P.RestLessMind x(2017)

 
Género: 

Comentários

Bom poema.

João Murty