Papel em branco

Meu coração está deserto

Paisagem arenosa, incrédula

Asas presas de uma libélula

Castigo de um caminho incerto

               =

Folhas de papel em branco

Não há nada escrito

Lágrima apagou o descrito

Emboladas jogadas no arranco

       =

A lua prateada sorria

O sol dourado me via

O calor de seu raio sabia

Não havia tempo,pois eu morria

 

Nereide

 

 

Género: 

Comentários

Que lindo Nereide

Ainda há tempo sim para deixar-nos o calor

e os raios de sol que sua poesia irradia

Abraço fraterno

FC

Obrigada pela visita sempre amiga!

Abraço carinhoso