poema de Herberto Helder

Laranjas instantâneas, defronte - e as íris ficam amarelas.

A visão da terra é uma obra cega. Mas as laranjas

atrás das costas, as mais

pesadas, as mais

lentamente maduras, as laranjas que mais tempo demoram

a unir o dia à noite, que têm uma força maior em cima

das mesas, essas.

Operatórias. São laranjas ininterruptas trabalhando em imagens

as regiões ofuscantes da cabeça.

Enriquecem o ofício sentado com um incêndio

quarto a quarto da alma. Enriquecem, devastam.

-  Constelação ao vento avassalando a casa.

Género: