Resiliência do dia. β.

Resiliência do dia. β.
 
Somos soldados escolásticos às costas, sem feridas ao corpo,
Carregados à força pela conveniência aos outros.
A ruptura do amor com o troco em tristezas,
A impregnação de lágrimas secas.
Marionetes do valor, a substância das jovens almas.
 
Truculência das formas que cortam os pulsos com o sangue de outros.
Háaa meus amigos desapareceram junto ao pôr do sol,
Enquanto os lobos destroçavam minha carne à luz da lua.
A sede e a fome eram sua fé, sua potência.
 
Os discípulos da metafisica esotérica estalam a língua,
Escondidos na sombra da grande árvore da sabedoria.
Dóceis e fiéis ao canibalismo das eras,
Marionetes do próprio valor teológico de seus chicotes.
Para além da garganta seca de sua história,
Háaa mentira genética de sua alma.
Onde as partes animais pulsam pela ética de sua montaria.
 
A poética do som ruge nos livros. 4x

 

Género: