Aforismo

MOLÉSTIA

Surge como corrusão!

recorrente:

Ardor!

Prende-me numa contusão:

Que afinal pouco é aparente!

Calor

Que se torna moléstia!

me baixa impotente:

Sem outra razão?

A vontade numa réstia:

num contrapasso de coração?

moinha ardente!

Sem perdão ou modéstia.

Apenas existente!

Como qualquer outra pequena ou grande dor.

Canalha

Cortante

Navalha

Sem sentimento

Sangrante

Sem sustento

Vil canalha

Nada hesitante

Dura o todo tempo

Marcante

Sem momento

Pouco cativante

Contratempo

De rompante!

Canalha

Num instante:

profundo

Como navalha

Sufocante

Todo o tempo

Como calha!

Por divertimento:

Como canalha!

Aniversário ou Validade

Aniversário ou validade?

Tempo!

Validade ou aniversário?

Complicação!

Anos, horas:

Dias!

Maioridade:

Contratempo?

Sonho ou imaginário?

Alegrias!

Devoção:

Sem validade!

Todas as horas

<desde o nascimento:

Em cada aniversário!

O mesmo sentimento:

Amor!

Sem tempo:

O maior!

No coração.

 

Apenas Ninguém!

Não haverão lágrimas choradas que significarão tudo, nem talvez todas, apenas ninguém?

Não chegarão todas as lástimas!

Haverão histórias imaginadas?

Lágrimas:

Choradas!

Que caminhos servem a outros também?

Significarão ondas serenas?

Tudo até pode parecer rimas:

Nem o mundo se fica pelas calçadas!

Talvez a um universo as palavras simples convém:

Todas as poesias acabarão ser cantadas?

Apenas!

Ninguém.

 

Não são lágrimas!

Tudo se resume a histórias choradas?

As ondas também!

Dor

Uma dor, uma inconstância,
sangue de coração, que brota em aflição,
que escarna, e fratura num congeminar,
que se perde e afunda, morrendo a caminhar.
Será este o trilhar, de um trilho após outro,
apenas sonhar,
será este o choro de alma,
que padece e carece num não sentido,
onde o fazer, é um tudo de nada perdido.
Quão belo era o traço do amor,
da linha que derretia, e prometia em esperança,
num eterna cor.
Terá derramado, secado,
terá num ter de tido, de perdido,
de presente sentido,

Satisfação

Será que vivemos, tentando livrar-nos da pura insatisfação como humanos?

 

S​​oa fácil, sorrir à toa, como é que será?

Acaso que caiu sobre mim, feito arraso em que...

Tosco andar, num chão também tosco e na mesma vivemos!

Isto de viver é como um contínuo misto, em que vamos tentando:

Satisfação seria não haver escuridão, dela livrar-nos!

Fatais, como estas palavras, nada mais, outro dia da...

Afasto o frio que no corpo arrasto, como a luz pura!

Pages