Fantasia

Oceanidade

(...)revelem-se todas as
 
porções de eternidade na posse dos tempos
 
Cantem-me todos os Divinos momentos
 
em hinos acalentando
 
ondas de oceanidade perfeita
 
...E decerto multiplicarei tuas praias longínquas
 
com marés de afagos sitiados
 
na fartura da tua graciosidade
 
onde não mais mora a tristeza
 
onde em canções mediterrânicas

SOU EU

SOU EU  

                      

Venho de negro, … do negro que sou,

Porque de vermelho não vou chegar.

Lancem brancas fitas ao abalar,

Sem me dizerem para onde vou…

 

Para voltar lenta, …mas lentamente,

Perfilhei outra mescla multicor.

No partir, abneguei sangue e amor,

Mas de branco, voltarei livremente.

 

Que o leve tom verde se dilua

Nessa vítrea luz do teu olhar,

Como pureza de cristal em flor,

 

Pages