DELÍRIOS!

DELÍRIOS!...

Teu silêncio me tortura!

Uma faca cravada no peito, me desespera...

A saudade dói!

Por que me tomaste em teus braços

Confiastes em mim os teus segredos e delírios...

E se afastastes de mim?

Às vezes peço pra morre...

É trágico! Que pecado!

Você é tudo! Tudo que tenho!

Sinto saudade dos teus beijos e carícias!

Humm!... Que delícia!...

Sem você tudo é diferente, vazio...

Um buraco profundo!

E o que fazer sem você no meu mundo?!

Não desistirei,

Lutarei por seu amor, até onde minhas forças me levarem!

Sei que seu amor por mim é incerto...

Mas, mesmo assim, quero tê-lo por perto!

E quando te encontrar, em teus braços vou me atirar!

Vem matar minha sede nos teus beijos...

Minha fome no teu corpo nu cheio de desejos!

Então viajaremos em um mesmo delírio...

Volte! Volte! Pra mim!

Não me faças sofrer tanto assim!ES/dez/2003(CCS) 

Género: 

Comentários

Ai ai!

AI! AI! DIGO EU! COM UM AMOR TÃO LINDO!

O TEMPO PASSANDO E O CORAÇÃO PARTINDO!

ABRAÇOS!

Ai como eu adorei esse poema! Tão profundo e tão perfeito!

Delírios de amor,

Ai que calor!!!!!!!!!!!!!!!

GRATA, gata.bjus

Bondade sua, vc também escreve muuito bem,

desculpe por não agradecer antes.

Lhe desejo um Feliz Natal qua a luz divina sempre esteja contigo.

"Ah! Esse amor aqui! Com esta chuva caindo, eu  olhando em seus olhos sorrindo e nossos lábios sumindo, trocando salivas engolindo...Ah! A poesia é alegria, mas as vezes judia...Porque escreves o que não deves, não se faz o que escreves"!

                                                                                  (Madalena Cordeiro)

Beijos minha amada irmã! 

Sempre romântica essa minha irmã!

BJ

A poesia é que cria, ela brota flui nos faz românticas, românticos!

Isso é bem verdade, todo poeta sabe!

Abraços!

verdade a inspiração vem de dentro,

sem ter hora e nem lugar pra chegar.

Algo que são poucos que entende... O ser poeta!

Abraços!