MENDIGO E ANDARILHO, HABITANTE DAS RUAS SEM JAZIGO!

MENDIGO E ANDARILHO, HABITANTE DAS RUAS SEM JAZIGO!

 

 

Miséria que gera...

Miséria que chega...

Miséria que consome! Abandone...

Miséria que adoece e mata... Maltrata!

 

Você um dia nasceu... Como o rico! Como o Papa! Como um trabalhador! Como Eu!

Mas: o que lhe aconteceu?

Como ocorreu?

 

Assim você está:

Sem rumo a caminhar...

Sem saber aonde irá...

E se sabe: fácil pode se enganar...

 

Sem dinheiro, vestimenta digna...

Comida...

Higiene:

Ninguém te liga?

 

Mendigo e Andarilho. Habitante das Ruas sem Jazigo!

 

Estive a meditar, pensar...

Há coisas comuns! Coisa que te empurram nessa situação...

Onde lhe falta até o pão...

Veja caro irmão:

 

A droga, o alcoolismo, a miséria, o fanatismo...

A doença da mente, a sociedade individualista...

Ultra, mega, super e desgraçadamente consumista!

E o Estado?

Onde está o Estado?

 

Que não vê o seu estado?

Que estado?

 

Mudança:

De vida... Sentimento... Procedimento... Pensamento!

Mudança:

De atuação... De reinvenção... De ajuda... De abordagem...

E...

Principalmente:

De investimento!

 

Mas, investimento não teu!

Pois nem jazigos têm...

Investimento da sociedade: do Estado e de quem têm!

Investimento em que?

 

Em humanidade!

Género: 
Você votou 'Gosto'.