No Paladar

 

  "O dia acorda na cama, ao som da t.v. esquecida e abafada nos gorjeios aflautados dos melros. O sol bate na erva mais verde que vi, pelas fendas da madeira branca em portadas; o brilho espelhado no quarto claro, de cama aberta, desfeita e nós.

     Um almoço preguiçoso a traçar a tarde, de meias vestidas e meia despida. A toma do café e o olhar de quem ama - o tempo gasto em ti, em mim, pela terra prometida.

     O silenciar da voz que em mim chora ao sepultar os pedaços do mundo que conhecia e o inundar de vontade de ti pelos anos em dias na fantasia.

     Os jantares entre tons de memória, à luz das velas cheias e distantes, sob um estrelar esculpido, no alpendre da casa que é nossa, neste meu mundo contigo."

 

 

Género: 
Você votou 'Gosto'.

Comentários

Gostei!

Obrigada :)*