DIGO(A)

DIGO(A)
.
Descartando banalidades, erros,
Maus ambientes… Usando
O que é bom, recordando
O bom, que não há mal sem bem.
.
Estar é ir. Respirar profundamente
É respirar. Começar é continuar.
Quem não aprende a bem, sem dor,
Aprende a mal, com dor.
.
Dor que não faz falta ao vero(a)
Iluminando(a), integrado(a), inspirado(a)
Que não fala só por falar,
Não anda só por andar…
.
Chuva foi para outro lado, mas água
Não abalou; no banco do parque
À sombra sentado ouvindo, observando;
Calor regressado apreciando, louvando.
.
Formigas não em carreiro, ora
Uma ora duas aqui, ora meia
Dúzia ali, aparentemente tonteando,
Mas de se cumprimentar não deixando.
.
Libertos do apego e do desapego,
Da opressão da ambição, do prazer,
Do engano, da opressão… Para o
Pé a pedra, para a planta o ver.
.
E de repente, para mim, três patos,
Nenhuma pata, onde já vira um
Pato e uma pata… Tudo dizendo
A quem tudo me diz… Mais uma volta,
e mais um pato. E, vendo melhor, a pata…
E depois, na estrada, um pato…

Género: 
Você votou 'Não gosto'.